Um grupo de pesquisadores da Itália com colaborações da Polônia, Egito e Israel, publicou um belíssimo trabalho na Scientific Reports de Tecido Cardíaco Vascularizado usando Bioimpressão de células endoteliais, iPSC derivadas de cardiomiócitos e hidrogel.

Neste estudo, impulsionado pela necessidade de fabricar modelo avançado de tecido cardíaco, os pesquisadores desenvolveram uma abordagem inovadora que consiste em construções heterogêneas, multicelulares, compostas de células endoteliais da veia umbilical humana (HUVECs) e cardiomiócitos derivados de células pluripotentes induzidas (iPSC - CMs ).

As células foram encapsuladas dentro de cadeias de hidrogel contendo alginato e PEG-Fibrinogênio (PF) e extrudadas através de uma cabeça de impressão microfluídica personalizada (MPH) que permite precisamente adaptar sua deposição espacial 3D, garantindo uma alta fidelidade de impressão e resolução.